A Ana Adora Tocar Siririca na Cam

148 visualizações

10 min

Categoria:

Tag:

148 visualizações

10 min

Categoria:

Tag:

A Ana Adora Tocar Siririca na Cam

A Ana Adora Tocar Siririca na Cam

Não pensei duas vezes e, como só temos uma vida, eu ganho bem, trabalho bastante, porquê não? Vamos experimentar a tal da massagem peniana tântrica não é?"Oi oi,vou me apresentar eu sou a Juju tenho 23 anos,tenho 1,74 de altura eu malho, sou loira, siliconada com marquinha de biquíni, bumbum médio que todos homens olham sou do tipo bm safada e quando eu soube que iria sair do Brasil decidi me despedir dos meus amigos, um certo dia decidi me despedir do lucas e do rodrigo q sempre foram muito amigos e já tinha me comido então liguei para eles virem se despedir rsrs mas eu já tava com segundas inteçoes coloquei uma camiseta tomara q caia rosa e um shortinho bem socado no rabinho e só fiquei esperando os dois chegarem. Ontem quando ele sentou na mesa, papo vai, papo vem, os garotos chamaram ele pra pelada. Ele me segurou firme pelos cabelos e começou e estocar com força seu pau dentro da minha boca.

Apesar de beijar, eu nunca havia deixado rolar muito mais do que isso.

Ela com uma das mãos baixou o vestido. Meu deus o que ele queria? O que ele estava fazendo?Eu gozei ali umas duas vezes antes que me senti exausta.

Luísa e Carol arranhavam suas coxas enquanto Bruna, como dona da casa, tocava uma siririca furiosamente na prima menor, enfiando os dedos, vibrando o grelo. E ela levou uma prima (que eu só havia conversado pelo whats, pois havíamos feito um grupo)Pela foto ela já havia me chamado atenção, mas fiquei na minha, não sabia como ela reagiria. Ela dormia sempre de pijama e não se dava muito a roupas reveladoras. A Paty abocanhou-o, arrancando suspiros de prazer do rapaz.

Nossos olhos fechados finalmente se abriram, ficamos nos encarando sem entender nada.

Eu estava ouvindo exatamente o barulho real de Marcelo, e pelos movimentos e sussurros dela, minha tia deveria estar com a cabeça afogada no travesseiro, e ele socando bem forte… Sempre imaginei, tinha certeza.

Chegando lá sem cerimonia tiramos os trajes de banhos e começamos a passar a mão e a abaixa-la (Lembrando que neste momento todos já estavam com proteção. Um tanto frustrado, olhei para a Eloisa, mas ela apenas sorriu e disse:– Fica pra outra vez.