Batendo Siririca na Praia

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , ,

Batendo Siririca na Praia

Batendo Siririca na Praia

Como o conto já tinha ficado grande, resolvi escrever este outro, apenas com o novo relato.

Nessa altura estava doido para chupar a buceta dela e meter nela , então ela pediu para ir ao banheiro , como lá tem 2 banheiros tb fui , ela demorou uns 10 minutos , estava em minha sala nú em pelo esperando por ela e nada , escutei me chamar baixinho com uma voz cheia de tesão , quando entrei na sala de reuniões ela estava sentada nua no sofá com aquele linda buceta tocando uma siririca e me chamando para festa , pois ela simplesmente era muito gostosa , de puritana não tinha nada , pelo menos ali comigo , me ajoelhei na frente dela e comecei a mamar a buceta e ela gemendo , gemendo de tando tesão enquanto isso meu pau já estava duro de novo pronto para outra gozada , foi quando ela começou a gozar em minha boca e eu continuei com língua no grelo dela que estava duríssimo , ela gozou muito , fiquei todo lambuzado com o líquido que saia de sua buceta , e que buceta por sinal , raspadinha , parecia um capô de fusca. Metia em sua buceta enquanto segurava em sua bunda com as mãos grandes, mantendo-a aberta para que seu cacete penetrasse ela bem fundo, passando os dedos em sua minúscula marquinha de biquíni, como se imaginasse ela vestida com uma de suas micro tanguinhas de praia.

Ele estava sem calças, batendo uma punheta.

O que passo a contar aconteceu comigo há um ano e meio atrás, moro numa cidade do interior de Rondônia, sou casado e uma bela manhã eu estava sozinho em casa, tenho um quintal grande e todo murado.

Pra mim foi como receber a chave do cofre, então comecei a frequentar a sua casa, em todos os finais de semana e era só eu chegar, que o seu marido não tirava os olhos de cima de mim, eu sentia que ele me comia com os olhos, minha irmã fazia de conta que não via e muitas vezes ela nos deixava sozinhos e ia pro quintal ou pra cozinha para fazer alguma coisa e demorava para voltar, nesse meio tempo, seu marido me agarrava, me em cochava, me apertava no seu pau duro e falava coisas muito gostosas no meu ouvido, aquilo me deixava excitada e molhadinha de tesão.