Bucetuda Depilada Gozando Na Minha Boca 1

10 min

Categoria:

Tag: , , , , , ,

visualizações

10 min

Categoria:

Tag: , , , , , ,

Bucetuda Depilada Gozando Na Minha Boca 1

Bucetuda Depilada Gozando Na Minha Boca 1

Num domingo, minha esposa tinha viajado, acordei num tremendo tesão… estava muito afim de mamar gostoso…"Ele estava a uns três metros de distância de mim, fantasiado de pirata, apenas com o colete, um chapéu e bermuda.

"Era mais um dia de muito calor na Região dos Lagos e por causa disso, passamos mais um dia na praia. Minha buceta já estava encharcada, eu já estava quase gozando, mas me segurei. QUANDO VOLTAMOS A RUA MELISSA PARECIA MAIS UM GAROTO, SÓ O CORPO BEM FEITO DIZIA QUE ERA UMA BELA MULHER NOS SEUS 18 ANOS, LOIRA, OLHOS VERDES CRPO ESCULTURAL, POREM AGORA COM O CABELO PRESO E ESCONDIDO PELO BONÉ ESTAVA BEM DIFERENTE. Até que sem eu saber a um mês , se mudou um rapaz pro mesmo andar que o meu. As vezes parava ali por aquela sala e ficava ouvindo ele tocar. Ela ficou toda vermelinha dos tapas que dei nela,rs.

"– Porra, toda lisinha, adoro sua buceta depilada. Quem já leu as outras narrativas sabe que sou casada e que não sou lá muito fiel, visto que meu marido não atende as minhas necessidades sexuais básicas. Coloquei ela de 4 e comecei a penetrar meu pau naquela bucetinha gostosinha e rosadinha. Ele pensou que fosse por causa dele, mas não foi – respondeu.

Louco de tesão, eu fui lambendo os seios, a parte de baixo, os lados, ora um, ora outro e cheguei nos mamilos duros e lambi, lambi, lambi, coloquei na boca e fiquei passando a língua e fui sugando lentamente e aumentando mais e mais, até que mamava desesperadamente, loucamente e ela gemia e gritava de tesão, apertava minha cara nos peitos, esfregava os seios na minha cara e eu chupava muito, por um bom tempo.

Eu disse que havia visto o caralho grosso do Sr.

mas sinti ela encostar em mim, o alívio foi imediato. Os dias foram se passando e eu não via a hora de chegar o sábado pra saber qual era a dele. É evidente que isso sempre foi algo que todo(a) trabalhador(a) pensava.