Comemorando Aniversario No Motel – Metendo Forte Na Namorada Rabuda De Quatro

Comemorando Aniversario No Motel – Metendo Forte Na Namorada Rabuda De Quatro

Comemorando Aniversario No Motel – Metendo Forte Na Namorada Rabuda De Quatro

Estavam acompanhados por duas moças que não pude identificar se eram amigas ou namoradas dos dois. Olá vim contar mais uma aventura com a mulher da minha vida, que sempre está disposta a fazer uma dessas loucuras que vou contar , pois bem , somos um casal bem fogoso na cama, adoramos o perigo e um sexo gostoso, eu sou um negro de 1,78 alt, uns 70 kls , com um corpo magro mas defidinho ,tenho um pau que considero médio, tem uns 18 cm , curvado pra cima , bem grosso e com veias saltadas e quanto maior o meu tesão mais duro fica , minha mulher e branca, com cabelos pretos e grandes até as costas , já tivemos um filho mas ela ainda está gostosa com uma bunda firme e gostosa não muito grande mas grande kk, peitos grandes e gostosos com os biquinhos marrons e pequenos, o que vou dizer agora aconteceu durante uma festa que se não me engano foi no natal do ano passado, eu estava com minha mulher ,nosso filho e minha sogra na casa de uns parentes dela numa cidade aqui de são Paulo mais afastada da capital, então tinha alem de casas ,muitas árvores e uma praça que ficava no encontro com mais duas ruas, mas era uma pracinha pequena e com muitas árvores e com uma iluminação bem fraca , então a noite era o lugar perfeito pra namorar , então depois de um tempo já na festa e bebendo um pouco, eu e minha mulher estávamos mais ‘alegres’ que o normal, ela estava com um vestido lindo que iam até acima um pouco do joelho, e tinha um cinto pequeno na cintura que deixava ela com os peitos apetitosos, eu já olhava pra ela com um desejo é tesão no olhar , ela já tinha percebido e ficava me olhando com cara de safada, meu pau já começava a endurecer e o volume ficando bem evidente, fiquei um tmp sentado pra ninguém perceber , minha mulher se aproximou de mim e disfarçadamente pegou no meu pau sobre a calça e disse que queria fuder comigo, nessa hora meu pau quase explodindo na cueca, eu então a agarrei pelo pescote dei um beijo gostoso, molhado, quente, deu pra sentir o corpo dela se esquentando, e sua bucetinha se lubrificando querendo meu pau dentro dela , dps de um tempo nos bjando, ela me convidou pra irmos na rua um pouco , fiquei meio frustrado e chateado por achar que ela tinha ‘tesourado’ nosso bjo gostoso, mas aí quando saímos da casa e fomos indo em direção a praça, percebi a malícia da idéia dela , e automaticamente meu pau foi ficando duro de novo, naquela rua tinha mais uma festinha , só que essa era comemorando um aniversário, e justamente no momento que passamos estavam exibindo em um telão uma homenagem em vídeo para a aniversariante, então não tinha ngm na rua e nem na praça,então chegamos lá e eu me encostei no canto menos iluminado e ela veio se apoiando em mim com os braços em volta do meu pescoço e eu cm as mãos na bunda dela e então começamos a nos bjar , um beijo muito excitante e cheio de tesão, minhas mãos já por baixo do vestido dela apertando as nadegas , enquanto ela viajava de tesão , o prazer e o cheiro de sexo estavam no ar , eu então coloquei a mão por dentro da calcinha dela , que estava totalmente molhadinha, então fui masturbando o grelinho dela , enquanto ela me abraçava forte forçando o corpo contra o meu , então sem ligar pra onde estávamos , abri minha calça, e tirei meu pau pra fora, ela então pegou ele segurou firme e começou uma punhetinha de leve , meu pau estava muito duro , sentia ele pulsar na mão dela , então já louco de tesão ,fui colocando a calcinha dela pro lado e forçando meu pau na entrada da bucetinha totalmente melada , até que entrou a Cabecinha, e foi entrando devagarinho o restante até que todo meu pau preencheu aquela buceta, comecei então a tirar e colocar , no início devagar e fui aumentando o ritmo e a intensidade, metendo forte e fundo enquanto ela me apertava forte seu corpo contra o meu tentando controlar o corpo quase dominado pelo prazer , eu disse no ouvido dela baixinho, que delícia te fuder assim minha putinha, sua xaninha ta toda derretida e isso ta me deixando louco, vou te fazer gozar , ela com os olhos fechados e o corpo tremendo todo enquanto eu ia fudendo sem dó a buceta dela , de vez em quando eu olhava pra rua pra ver se alguém nos observava, não via ngm então voltava a me concentrar na foda , o lubrificante natural dela escorria pelas suas coxas e então enquanto eu bombava na bucetinha, até que ela anunciou que já gozar, pouco tempo dps senti o corpo dela tremer e a buceta se contrair apertando meu pau , continuei fudendo e em seguida enquanto ela ainda estava gozando eu gozei também, foi um orgasmo gostoso e demorado , ficamos abraçados nos apertando enquanto íamos nos recuperando , aos poucos a bucetinha dela foi soltando meu pau , nos bjamos ardente e apaixonadamente, ela foi se ajeitando e eu tbm , nos abraçamos de novo e sorrimos imaginando mais essa loucura que fizemos, espero que tenham gostado esse conto foi real até o próximo pessoal.

-Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai.

Com uma toalha, sequei os cabelos, um pouco úmidos da chuva…Percebi pelas câmeras, a sombra de um carro escuro estacionar frente a porta de vidro…Eram 7:28hs…as sinaleiras desligaram, a porta abriu e desceu rápido uma mulher que se aproximou da porta de vidro…Deve estar se abrigando da chuva !…Pensei…Mas com a chave, bateu no vidro da porta…Quem será ?…Não queria atender ninguém, queria trabalhar tranquilo , sem pressão…Uma segunda batida, me despertou a curiosidade, pois pelas câmeras não podia identificar quem era…Atravessei a sala escura da recepção e surpreso, não acreditei !…Abri a porta rapidamente…Junto com o vento frio, entra ela e num impulso nervoso, se atira num abraço…Carla !!!…Seu corpo tremia, suas mãos úmidas demonstravam em excesso , a adrenalina e o medo…Carla era casada, morava numa cidade próxima, já nos conhecíamos há algum tempo, fazíamos sexo pelo computador…Só tinha acontecido um beijo, daqueles inesquecível, na primeira vez que esteve comigo…Ai, Carlos, estou com frio ! Me leva pra dentro…pediu elaAmor, sua louca …Não fala…não fala nada…Só me beija, estou muito nervosa !…respondeu ansiosa!Fomos caminhando colados, a sala ainda escura devido a hora e a chuva lá fora…Sua boca estava úmida e quente…Seu hálito gostoso e o momento inesperado, me excitou…Entre tropeços, alcançamos a segunda sala… ela me beijava, com saudades, com medo e com excitação…Deixa eu sentar, minhas pernas tremem, disse ofegante…Sorri, ainda não acreditando na loucura daquela mulher…mas uma onda de prazer me invadia…Eu e ela, estávamos seguros ali…Era sábado, com chuva…ninguém iria aparecer para interromper aquele momento de amor…A cidade ainda dormia e as pessoas também…Olhei ela sentada…Estava elegante, um vestido solto de tecido leve…a botinha de salto era delicada e no pescoço, uma corrente fininha brilhava sobre a pele clara…Ela percebeu meu olhar e me puxou…Vem cá, para de me olhar…estou com vergonha!Ela havia sentado numa cadeira executiva…Dobrei os joelhos e ficamos frente a frente…seus joelhos na minha barriga…minha boca alcançou a sua, num beijo ofegante e desejado… suas pernas se abriram, para ficarmos mais próximos…ela sentou mais na ponta da cadeira e senti seus seios encostarem no meu peito…Sua respiração dentro da minha boca, me excitava profundamente…seu vestido subiu, mostrando as pernas acima dos joelhos…minhas mãos deslizaram, acariciando aquelas pernas quentes e trêmulas…Sussurrei no seu ouvido : Vamos sair daqui?…Vamos a um motel…Não… me beija…preciso de ti, quero voce agora… me beija…Minha boca amassava sua boca quente…minha língua tocava a sua, as vezes de leve, outras furiosa…nossa saliva molhava os lábios…ela, de leve mordiscava a ponta da minha língua…Sua respiração aumentou e mostrando dominar a situação, pegou minha mão e colocou sobre sua perna…senti calor e excitação naquele toque…minha mão deslizava no tecido fino e num impulso minha mão entrou por baixo do vestido, sentindo as coxas úmidas e quentes…ela gemia cheia de tesão…lhe sussurrei :Amor, vamos a um motel !!…Não, não quero correr riscos…Quero deixar meu cheiro aqui no teu trabalho…Estou sentindo muita tesão aqui !…disse-me ela !…Vem , amor…me possui !Diante do seu desejo, beijei seus seios cheirosos…minha mão tocava suas pernas e sentia a calcinha molhada…não resisti e fui descendo, beijando seu ventre, por cima do vestido leve que cobria metade do seu corpo quente.

– Você merece um abraço a mais pela maravilhosa ideia que teve, Julia!– Tio,eu fico tão feliz quando transo com você, e nós já transamos tanto e eu sei que ainda vamos transar muitas vezes… não podia deixar passar em branco seu aniversário.

"Certa vez fui em uma festa na casa de uma amiga minha é acabei conhecendo uma linda garota de cor branca alta em torno de 1,70cm,seios médios e a senhora boca carnuda seu nome era Katrina,conversamos um pouco sobre a vida em geral só que enquanto nos conversávamos dia perna ia encostando na minha logo fiquei de pau duro nossas bocas se aproximaram e logo aconteceu nosso primeiro beijo! Nossa é que beijo suculento!Mantemos contato durante um tempo sempre marcavamos pra sair mas nunca dava certo, até que um dia vi que meus pais iam sair e a convidei para almoçar comigo ela demorou um pouco mas apareceu,usando um perfume maravilhoso e com uma blusinha que deixa seu sutiã a mostra depois termos almoçado da pediu pra ir ao banheiro acompanhei ela até ele e voltei fiquei esperando ela em pé pois ela ia ter que passar por mim já que eu estava impedindo a passagem do corredor (usando minha malandragem claro hehe) quando ela voltou puxei ela e a beijei fui retribuído da mesma forma,nossas línguas se entrelaçadas foi um logo e delicioso beijo depois fomos para o meu quarto e ali tirei seu short e logo em seguida sua calcinha sentindo aquele cheirinho gostoso de uma bela de uma buceta esperando pra ser Chupar a! Cada vez que eu passava a língua ela se contorcia ainda mais em seguida coloquei meu pau pra fora e ela mamava foi quando a coloquei na posição papai e mamãe e ali eu socava ela sem parae,depois fizemos de lado dei umas metidas mas quando eu a coloquei ela de quatro e ela empinou aquela senhora bunda nossa! Parecia que tinha crescido de uma forma e então comecei a socar nossa que delícia nunca tinha socado uma mulher com tanta vontade depois ela veio por cima e ela sentava e sentava,coloquei de quatro de novo e eu socava mais e mais até que e eu gozei. COMO AVENTURA, TERIA BOAS HISTÓRIAS PARA RECORDAR!"Na sexta feira falei para ela se arruma bem gostosa que a gente vai sair a noite, saímos fomos ao um barzinho com musica ao vivo onde dar para dançar, eu sei que ela não aguenta muita bebida, bebe um pouco já fica toda sorridente se solta todinha, começamos a beber logo ele , ela estava uma delicia uma mine saia, sapatos altos, uma blusinha bem degotada, mostrando bem os seus seios volumosos, e as pernas grossa , estava bem gostosa mesmo, ele dançou com ela bastante eu só via os dois se esfregando e ele aceitando, o esfrega esfrega, fomos embora ela jã estava bebinha, chegou em casa foi direto para o banheiro tomar banho, saiu só de toalha, indo para o quarto disse estou esperando uns dois dois lá, eu disse ao meu primo para ir tomar banho , ele saiu do banho ficou meio sem graça, eu disse ela esta esperando um de nos dois vai na frente eu vou tomar banho, banhei-me rapidinho quando cheguei na pota do quarto escutei os dois gemendo,nossa estavam num 69,aquilo mexeu comigo gozei na hora, vendo pela primeira vez minha esposa com outro homem na minha cama, se chuparam por um bom tempo ate que escutei ela chamar vem Fernando vem, coloca este pau aqui dentro vem, ele chupando os seios dela começou a penetrar , nossa ela pedia devagar, devagar esta doendo, foi alargando aquela bocetinha, eu fui ver ela estava com as pernas transada na cintura dele e a rola todinha la dentro, nossa que visão maravilhosa’ ela rebolava que nem louca na rola dele e ele bombava forte, ate que gozaram, ele ficou alguns minutos deitado sobre o corpo dela com arola todinha lá dentro, levantou foi ao banheiro, eu fui perguntar se ele teria gostado ela disse nossa amor maravilhoso, nunca gozei tanto assim, e falou para mim chupar a boceta dela, eu fui bem devagarinho e comecei chupando o bem devagarinho ela disse vai amor chupa, eu cai de boca acabei chupando aquela porra todinha, ainda com a boca com porra ela disse vem aqui me beija, nossa foi uma delic ia acabei gozando ela me lambendo todinho e dizendo viu seu corno alem de emprestar a mulher ainda tomou a porra dele todinha, isso e que e corno mesmo, nisso ele chegou eu fui me lavar peguei um cerveja levei para os dois, e deixei os dois sozinho novamente, minha esposa me chamou e disse amor pega aquele creme que você usa para meter na minha bunda, seu priminho quer comer o meu cuzinho, passei o creme para ele, e começou a briga ate entrar aquela rola dentro foi um sacrifício, eu tentei ate impedir pois ela estava gritando muito, falei a ele que parece que ela não iria aguentar, minha esposa me fala, sai seu bobo, já entrou a metade agora o resto vai todinha e foi mesmo,foi ate o saco, ele arrastou ela para a beirada da cama colocou ela de quatro ele fora da cama e socava todinha, ele me disse olha priminho como vou deixar o cuzinho dela, e tirava todinha para fora e metia de uma vez ela gritava de dor e prazer ao mesmo tempo, acabou gozando no cu dela depois de um longo tempo metendo, quando ele tirou ate sangue saiu, nossa que delicia, eu gozei umas 5 vezes ela então nem sei desmaiou neste dia nem banho tomou só acordou no dia seguinte com um cheiro de porra, depois deste dia o restante dos dias que ele ficou em casa a gente metia toda as noite, ela ficou alargada mesmo, ele foi embora de vez em quando vem passar um final de semana em casa para foder com ela.

Enfim chegamos na casa e quando eu abri a porta com as malas na mão tomei um susto tinha um homem lindo forte e pelado na minha frente, consegui ver seu pau e aquela imagem não saia da minha cabeça.