Comendo E Gozando Na Boca Da Prima Na Favela

visualizações

4 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

Comendo E Gozando Na Boca Da Prima Na Favela

Comendo E Gozando Na Boca Da Prima Na Favela

Sua pica (medi depois) tinha 23 cm x 5 cm.

Ela fica linda nestes momentos, pois nada mais lindo do que uma mulher que demonstra gostar “da coisa” e que sabe como fazer !Além disso, eu e ela e acho que muitas pessoas alimentam a fantasia de uma transa a três, e conversando chegamos a conclusão que poderíamos realizar esta fantasia juntos se a terceira pessoas fosse um homem. Afinal, quando você está comendo uma menina por trás segurando-a pela cintura é você quem comanda, certo?… Não, não necessariamente.

Cuspiu sobre o cuzinho rosa dela, e passou a massagea-lo de leve, com o polegar, somente para instigá-la.

Ate hoje ela me da quando eu quero. Ela é amiga de uma prima próxima e sempre nos encontrávamos nos eventos de família. Eu tinha me vestido e me comportado como uma safada (na verdade não tinha sido tanto, mas para mim era como se fosse) e ainda por cima havia terminado a noite com o meu marido gozando, quando soube que a mulher dele tinha sido esfregada por outro homem. Foi numa noite, quase madrugada de Sexta Feira, meados de maio que meu celular vibrou. Quando eu cheguei perto do escritório, ouvi sussurros.

Não via a hora de sentir ele sem nenhuma barreira.

Comecei a pensar nas suas pernas,no seu bumbum até que por volta das 00:00h eu ouvi uma leve discussão entre a minha cunhada Letícia e o marido dela,e depois disso consegui dormir.

Num sábado de tarde, ele passou na minha casa para irmos tomar umas, e como minha noiva estava comigo, foi junta.

Aí ela sentou do meu lado e eu coloquei de leve a mão na perna dela. Desço o dedo molhado pro bico do meu seio, beliscando me fazendo rebolar mais pra trás…“Empina mais, vai” Ele mandava ela fazer.

Decidi naquele ano, me vestir de índia americana, tipo de filme bang bang. As duas disseram que eu não podia ficar diferente e me fizeram ficar de cueca,eu não relutei.