Dupla Penetração Na Esposa Cheia De Tesão Dando Pra 2

Dupla Penetração Na Esposa Cheia De Tesão Dando Pra 2

Dupla Penetração Na Esposa Cheia De Tesão Dando Pra 2

Como o colega estava demorando, o policial que estava na viatura resolveu averiguar a situação, encontrou a porta aberta da casa aberta e com certeza escutou os gemidos vindo do quarto, ele entrou no quarto e flagrou minha esposa sendo devorada por aquele negão, o casal animado percebeu a presença do terceiro elemento na cena, ficaram se olhando por um momento, minha esposa saiu de cima do negro e foi em direção ao outro policial, ele estava imóvel, ela tirou a roupa dele e começou a mamar com gosto, ela o puxou pela mão e o levou pra cama, voltou a posição em que estava cavalgando sobre o negro e pediu que o outro policial colocasse no rabo dela, eu não acreditei no que estava vendo, pois ela sempre fazia doce pra fazer anal comigo, e agora ela estava querendo uma dupla penetração, e foi assim que aconteceu, ele colocou por trás e os três quase quebraram a cama de tanto pular, parecia que iriam rasgá-la ao meio de tanta força que metiam nela, quando trocaram de posição o negão pegou-a de quatro, mesmo já tendo sido enrrabada naquela noite ela teve dificuldade para receber toda a ferramenta do negão o rabo, era muito grande, bem maior que a minha e que a do seu colega, mas ele não teve dó, colocou com força tudo dentro daquele rabo enquanto ela tentava mamar o outro policial, e foi assim que eles terminaram a noite, ela gozando muito, o negão enchendo o rabo dela de porra e o policial dando leite quente pra ela na boca, os três cairam sobre a cama, e eu pela internet pude assistir ao vivo minha mulher ser violada por vontade própria por um negão policial que se dizia meu amigo e por seu colega, eu também já tinha gozado várias vezes me masturbando com aquela cena.

Me senti uma vadia, uma verdadeira piranha, o que me deixou mais louca ainda de tesão. bom vamos ao q interessa, nos viviamos numa rotina igual a muitos casais por ai então um dia conversamos e decidimos inovar fomos num sex shop e decidimos q tudo q a gente comprasse teríamos q usar,então compramos algumas coisas ( chicote,algema,uma venda,coleira e um consolo ) ao chegarmos em casa tomamos um belo banho e colocamos a imaginação pra funcionar então decidi tomar a rédia da situação peguei a algema e a algemei de braços para trás e coloquei nela a venda ela ficou toda curiosa querendo saber o q eu iria fazer com ela mais eu nao disse nada apenas comecei a alizar seu rosto e percorrer minhas mãos pelo seu corpo enquanto ela suspirava acariciei seus seios e ela deu um gemido de prazer o q me deixou excitado entao resolvi descer mais ate chegar na sua linda e gostosa bucetinha e acariciar seu critoris ela ja gemia sem parar eu aumentei o ritmo e a beijei intensamente ficamos nisso uns dois minutos ate q ela gozou de uma maneira q eu nunca vi eu ja nao estava me aguentando mais de tesão peguei meu pau e coloquei na boca dela e mandei ela chupar, o prazer era tanto q eu nao demorei muito para gozar em sua linda boquinha e ela como de costume ja ia levantar para cuspir quando eu a surpreendi com um tapa em seu rosto e disse em um tom de ordem q era pra ela engolir minha porra toda ela se assustou mais me obedeceu e pela primeira vez tava engolindo meu gozo aquilo me deixou louco não so por ela ter engolido mais sim pela sua submissao,antes q ela pudesse me perguntar algo eu a segurei pelos cabelos e a joguei na cama de costas pra mim ela se assustou de novo eu peguei o chicote e comecei a passar pela suas costas vendo ela arrepiar então puder ver q ela estava molhadinha cheia de tesao entao eu disse vc ta gostando disso ne sua vagabunda e ela nao respondeu então eu dei uma chicotada nela em sua bunda e ela suspirou entao perguntei novamente vc ta gostando ne vagabunda ai ela respondeu sim eu to amor entao eu disse a ela q a partir de agora eu mandava e ela obedecia e ela disse maaai….

O banho de Sandra não foi demorado e acabei nem percebendo que estava perto de nós… Assustei-me com ela ao meu lado e meu primeiro gesto foi empurrar o Tadeu tirando-o de cima de mim… Sandra agachou-se e disse “ bobinha, nós somos um casal moderno, eu também quero desfrutar desse seu delicioso corpo…” e falando, reconduziu Tadeu para cima de mim, ajudando-o a colocar seu pinto na entradinha de minha buceta e alisando o seu saco acompanhou a penetração.

já tinham terminado sua dupla masturbação e haviam emporcalhado seus acentos com porra, mas isso não era problema, os dois foram para o corredor do cinema e deitados, agora completamente nus, começam o típico papai-mamãe os dois conversavam durante o sexo e faziam com tanta vontade que pareciam apaixonados.

O mato era basicamente de eucaliptos e pinheiros, cheio de trilhas, as crianças brincavam ali nas férias ou fim de semanas, andando de bicicleta.