Flagra De Morena Gostosa Colocando Seu Biquini De Lado E Batendo Siririca Na Praia E Gozando Muito Gostoso Bem Safada Achou Que Ninguem Viu Mas Eu

Flagra De Morena Gostosa Colocando Seu Biquini De Lado E Batendo Siririca Na Praia E Gozando Muito Gostoso Bem Safada Achou Que Ninguem Viu Mas Eu

Flagra De Morena Gostosa Colocando Seu Biquini De Lado E Batendo Siririca Na Praia E Gozando Muito Gostoso Bem Safada Achou Que Ninguem Viu Mas Eu

Fiquei ali curtindo aquela dorzinha gostosa e sentindo o cheiro de porra que exalava do meu corpo, passei a lingua por sobre os lábios e senti o gostinho da porra do Gustavo.

Passado um tempo esse amigo convidou para irmos passar um final de semana na sua casa de praia, fomos no sabado perto de meio dia, chegando lá ele estava com sua esposa e o casal de filhos, tudo tranquilo, sua esposa já conhecia a Marcela mais não sabia do nosso passado, começamos a beber na piscina fazendo churrasco, lá pelo final do dia estamos já bem a vontade até mesmo pela bebida, estavamos eu, Marcela e ele na churrascaria quando ele disse nossa Marcela continua muito gostosa, olhou pra suas pernas, Marcela estava de fio dental, não aguentou e deu um tapa na sua bunda na minha frente e disse já comi muito essa xaninha gostosa, não sei o que me deu mais disse, cuidado tua mulher pode ver, todos rimos, Marcela estava também alta pela bebida e disse nossa também já engoli muito esse pau gostoso, aquele papo tornou-se muito tesudo entre nós, Marcela olhou pra nós e disse esse dois safados já estão de pau duro, o amigo fastou-se um pouco e pegou na xaninha da Marcela por cima do biquini, fiquei fazendo parede para mulher dele não ver, só vi quando Marcela começou a gemer, eu disse vou até a cozinha conversar com sua mulher, os dois fastaram um pouco para a parede, deu uns 20 minutos e eu voltei, a Marcela estava colocando o biquini as pressas, e assim pude ver que nosso amigo ainda come minha putinha.

Fui correndo pra cama e finge que estava dormindo , e então o safado ainda veio me comer e como estava com tesao dei como um boa vadiazinha que sou , e depois daquele dia foram vários flagras.

Rebolou e tirou bem devagar a calcinha, revelando uma marquinha de biquíni bem pequena, ergueu a bunda ficando de quatro, apoiada nos cotovelos e disse: Vem, come minha bucetinha bem gostoso, mete esse pauzão duro em mim.

Ela sempre achou a fantasia interessante, mas sempre colocou condições sobre quem seria a pessoas escolhida. então voltou a chupar muito e a meter os dedos em mim muito rápido e não demorou nada eu já estava gozando de novo. Depois de um tempo ela se aproximou e perguntou se eu era da região e se sabia que horas o local reabria e começamos a conversar, seu nome é Elis (fictício), ficamos batendo papo por uns 25 minutos, ela explicou que era jornalista e que veio para acertar um contrato de propaganda em S.

Eu gemia alto, nos beijamos, ele me chupou com muita vontade, ao mesmo tempo me penetrando com 3 dedos, quando ele foi me penetrar, viu minha cara de safada, me dando tapa na cara.

Era morena, baixinha de cabelos cacheados até a altura dos ombros, magrinha peituda, uma graça. Era uns 3 km acima da muvuca da praia onde todos vão. Eu não resistia e acabava batendo um siririca. Bombamos gostoso dentro dela e quando estávamos pra gozar ela pediu para os dois gozar na cara dela.

Que pau é esse, Bruno?!… Quem é que agüenta levar isso aí no cú?– Por incrível que pareça, até hoje, ninguém que veio até aqui saiu sem me dar.

Eu tinha 10 anos e gostava muito de jogar bola com meus amigos depois da escola e nos finais de semana, tinha garotos de várias idades no grupo.