Flagra Professora Muito Mas Muito Gostosa Tocando Siririca Para O Amigo Do Marido De Nova Friburgo – Rj

80 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

80 seg

Categoria:

Tag:

Flagra Professora Muito Mas Muito Gostosa Tocando Siririca Para O Amigo Do Marido De Nova Friburgo – Rj

Flagra Professora Muito Mas Muito Gostosa Tocando Siririca Para O Amigo Do Marido De Nova Friburgo – Rj

Eu estava brigada com meu marido e não pensei duas vezes em dar para o pai dele. [FIM]"– Você não vai se importar com isso não é?"Bem , depois que comi a minha cunhada na casa e cama dela , saímos várias vezes e até hoje damos uma de vez em quanto , certa vez eu ia a Nova Friburgo a Trabalho , liguei para ela e perguntei se ela queria ir comigo para fazer companhia e claro ” METER TB ” ,ela nem pensou muito e aceitou , era uma quinta-feira no verão aqui do Rio de Janeiro , peguei ela em casa as 7:00 hs , fomos então para Friburgo , na estrada ela já começou a dar uns beijos em meu pescoço e dizer que queria chupar uma coisa carnuda , com um sorriso safado abriu meu zíper , tive que tirar o cinto de segurança para ela ficar a vontade , estávamos na estrada entre Parada Modelo e Cachoeira de Macacu , ela botou a minha pica para fora e começou a mamar a pica com um movimento bem devagar , eu tive que diminuir a velocidade , quando vi uma estrada de terra que ia parar em uma espécie de lago , parecia deserto o lugar , parei o carro em baixo de uma árvore , e fomos para o banco de trás , ela estava cheia de tezão e eu idem.

Bem continuamos dançando ele com a minha calcinha na mão, falou baixinho; vem rebolar vem safada, eu louca p sentir aquela pica grossa na buceta, fui dançando me esfregando nele, sentir a pica já dura e falei, amor quer fuder bem gostoso nessa sua pica, me come amor? ele respondeu, vou te fuder bem gostoso minha putinha, eu rebolando a bunda no seu pau, e minha buceta já escorrendo meu líquido, com a beceta toda encharcada, ele me levou p um canto na boate e abriu o zíper da bermuda e falou; olha sua puta como vc me deixa,eu louca p sentir( nunca tive tanta vontade em dá p ele)vem amor mete gostoso nessa buceta que é toda sua, ele encostou mais em mim,levantou um pouco minha perna e meteu tudo de uma vez, eu dei um gritinho e ele me beijou para abafar o som,eu sentindo aquele pau grosso q eu tanto gosto entrar rasgando em mim, ele falando no meu ouvido, rebola sua puta vai, eu rebolando gostoso, levada pelo ritmo q estava tocando, ele me encostou na parede e começou a meter forte e falando vou encher vc de porra,sua putinha,não é pica q vc quer então toma, e eu, ai amor que delícia de pica vc tem, ele qdo chegar em casa vc vai dá esse cuzinh p mim vai( nisso ele meteu um dedo no meu cu,e eu me arrepiei toda) e ele falou vc gosta né safada de dá esse cuzão p mim né, eu; adoro amor, em casa vc promete meter bem devagar p n me machucar,pois sua pica já machuca minha bucetinha, depois q falei isso ele começou a meter mais forte e falar vou gozar minha puta; ham,ham, me deu um beijo bem gortoso e eu sentindo sua pica pulsar dentro de mim, nos beijamos mais p acalmar os ânimos e voltamos para curtir o camarote. E continuei chupando a cabecinha e ele mesmo depois de ter gozado continuava, incrivelmente com pau duro, grosso e gostoso do mesmo jeito, então ele me virou e começou a fuder minha Buceta, fuder com força e gostoso (eu to gozando agora só de lembrar)enquanto eu assistia tudo o que ele estava fazendo pelo espelho e delirando de tanto prazer e gozamos juntos, foi maravilhoso, mas ele ainda assim continuava com o seu Pau duro e então me colocou de quatro e começou a fuder o meu Cú, enquanto eu batia uma Siririca bem gostosa por muito tempo até que gozamos juntos denovo.

Subi as mãos por suas coxas segurando-a pela cintura enquanto sugava seu melzinho lubrificante, pus uma camisinha e enfiei meu pau em sua buceta, ali mesmo, no sofá, meti gostoso por um bom tempo naquela posição, apertando e beijando seus peitos, chupando sua língua e beijando sua boca, sua nuca, olhávamos para nossos sexos, meu pau sumindo e aparecendo em sua bucetinha, carnuda e lisa, decorada com o pequeno “bigodinho”, vi que a visão a deixava mais excitada, então dizia: – olha gostosa, olha meu pau sumindo em você, olha sua buceta me engolindo inteiro, olha safada…. A eu ja tinha certeza da minha opcao sexual, pois alem da minha paixao pela Bianca(minha professora de piano), eu ja tinha ficado com uma amiga! Nao rolou nada alem de beijo na boca, mas isso ja foi o suficiente para eu saber que eu gostava mesmo era de garotas!!>Toda sexta-feira minha esposa ia a feira e eu ficava sozinho com aFomos tomar um banho e na banheira ele enfiou o pau na minha buceta e o dedo no meu cu, foi quando nós gozamos juntos, com ele jogando toda a sua porra dentro da minha buceta.

"BEM, EU SEMPRE PUBLICO CONTOS POR AI, PARA VOCES SABER MINHAS FESTAS SEXUAIS, TENHO 22 ANOS, E CERTO DIA MEUS AMIGOS QUERIAM FAZER UM CHURRASCO EM ALGUM LUGAR, EU GENTILMENTE CEDI MINHA CASA PARA A JANTA, NÃO FOI CHAMADO MUITOS, APENAS OS MAIS CHEGADO, MAS AQUELE AMIGO QUE EU TAVA AFIM A TEMPOS, FOI, A NOITE OCORREU TUDO TRANQUILO, ATÉ QUE OLHAMOS ERA 02:00 DA MANHA, E TODO MUNDO A PÉ, CEDI MINHA CASA PARA QUE TODOS DORMISSE ALI.

Um por um foi tomar banho e voltavam com a toalha na cintura mas logo tiravam;o tio do Ferreira era o único que ainda estava vestido e Ferreira perguntou se ele não ia tomar banho e ficar a vontade;Moacir pegou uma toalha e foi pro banho e ficamos bebendo e vendo o vídeo;Anderson já excitado e com receio pegava na rola do Djalma;eu chupava Jobson com receio de que o cara saísse do banheiro e nos flagrasse…. aí meu sogro questionou: Gérson,que porra é essa?Aqui é tudo viado?Não gosto disso…minha filha casou com um viado? Aí eu respondi,aqui ninguém é viado,Milton;somos machos que gosta de uma boa sacanagem e já faz muito tempo e o senhor vai entrar nessa…foi quando,Jobson se aproximou de nós dois,segurou no saco do meu sogro,depois no caralho,se aproximou de mim e me deu um beijo de língua….

No primeiro ano de faculdade fiz muitos amigos,as tinha uma gata que sentava do meu lado chamada Mari ,tinha uns 21 anos,filhinha de papai,mas tinha dificuldades em matérias de cálculos;eu vivia dando umas dicas a ela sobre as matérias.