Limpador De Piscina Comeu A Ninfeta Safadinha

visualizações

5 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

Limpador De Piscina Comeu A Ninfeta Safadinha

Limpador De Piscina Comeu A Ninfeta Safadinha

Aproximei-me de seu rosto e beijei seus lábios levemente a princípio, com ardor nos movimentos seguintes.

Vou mostra teu quarto, por favor, me segue.

Tirei-a dali, deita-a na cama, tirando sua calcinha, abri suas pernas, comecei a beijar sua buceta e ela se arrepiava, comecei chupando devagar e lambendo, beijando um pouco suas pernas, passando a língua pelo seu cuzinho indo até a buceta, apertando um pouco suas pernas, então comecei a chupar um pouco mais quente, usando minhas mãos pelo seu corpo, nos seus seios, ela me arranhando e puxando meu cabelo, forçando minha boca contra a buceta dela, comecei a chupar com muita vontade ela me prendia com as pernas, apertava meus braços até que escutei um gemidinho baixo e um arrepio grande.

Ela se ajoelhou e juntou as tetas.

Se ele já estava na piscina, em pé, assim que a Meg aparecia… o pau dele crescia dentro da sunga e ele tinha de sentar ou entrar na piscina para tentar despistar. Quando não havia ninguém na sala onde eles estudavam, os pés se encontravam, as pernas se cruzavam, teve até um dia em que ele conseguiu passar a mão nas pernas dela e chegar até a calcinha.

Depois a colocou sentada no balcão do barzinho que havia construído ali, também, e a comeu de frente, proporcionando-lhe um bom gozo. Vou te comer como comi a Flávia, pode ser até no mesmo motel e está aqui meu cartão de crédito sua safadinha, gaste no máximo dois mil, mas pare com esse assunto aqui em casa. Fui ao banheiro para ver como meu pai estava, mas a porta estava trancada podia ouvir que ele estava la dentro e achei por bem deixa lo um pouco so com seus pensamentos tentando digerir aquela situação. As pernas, uma delas meio dobrada e outra esticada, ali tão á mercê do meu toque. É lógico que fiz algumas restrições,já que a última vez que eu a vi ela era totalmente impossível de se conversar,sendo sempre muito independente e arteira,aprontando mil e uma com assunto de namorado,isso e aquilo,apesar de não ser bonita(pois na época ela tinha 12 anos e estava naquela fase de espinhas,aparelho nos dentes e umas gordurinhas sobrando na barriga)sabia pegar um cara de jeito;por tantas vezes eu me peguei batendo uma punheta pra ela ou ficando de barraca armada por causa daquela ninfeta que me atentava com uma certa voz rouquinha e um jeitinho atentado de ser.