Loira Peituda Transando No Sofá

visualizações

4 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , ,

Loira Peituda Transando No Sofá

Loira Peituda Transando No Sofá

– Nossa, Meg… que gostoso que foi!– Eu sei, pra mim também… por que você demorou tantos dias para me dar o presente, seu cretino? Já podíamos estar transando desde o primeiro dia que você chegou!– Mas eu não sabia que o Kaplan e você eram tão liberais! Se eu soubesse!– Temos de recuperar esse atraso.

Barbara e mais alta q eu , branquinha e bem peituda cabelos longos e lisos enquanto os meu sao cacheados. "Ela – vai , vaiiii , vaiii – e por ultimo – vai empurra esse pau na minha bundaOlá, meu nome é Rodrigo, tenho 33 anos e sou agrônomo, sou casado, mas minha esposa trabalha em outra cidade, e só vem para casa nos fins de semana, por isso toda semana uma diarista chamada Regina vai em minha casa fazer faxina, ela é muito caprichosa, e apesar de ter 41 anos é bastante jovial e brincalhona, e mesmo tendo um filho de 9 anos ainda tem um belo corpo, com uma bunda durinha e peitos pequenos, mas o que mais chama atenção nela é seu jeito safado de falar e agir, sempre usando um shortinho curto e uma blusinha que tapa apenas os seios, no começo ia com a sua mãe, que também é diarista, mas como a mãe arrumou um emprego fixo, ela passou a ir sozinha, bem, depois de um tempo ficamos amigos e ele contou que seu marido ficou cego por causa de toxoplasmose e que por possuir um problema de obstrução de uma artéria estava sofrendo de dores de cabeça e foi proibido de fazer esforço físico, sem poder nem mesmo fazer sexo.

Carol por sua vez não teve demora, deu um beijo demorado e sensual em Fernando que empurrou a moça contra a parede e começou a tirar a camiseta do baby dowl.

Ele não titubeou,levantou a bunda do sofa e eu meti a mao por dentro do shorts, que encontrou a bunda , ja que estava sem cuecas.

Fui andando a caminho da praia,haviam algumas pessoas pelas ruas e quando cheguei ao calçadão,senti o vento no meu rosto e corpo,andei um pouco até que resolvi sentar em um banco,fiquei alguns minutos sentado,vendo as gatinhas passarem até que me levantei para voltar pra casa e,quando estou próximo a saída para a rua de casa,vejo passar um mulherão,bronzeada,loira,estatura média,peitos firmes e uma bundinha muito gostosa que fez meu pau ficar duro na hora pois estava de cueca boxer e o tecido de minha bermuda era bem leve,o que denunciou meu tesão,tentei desfarçar colocando a camiseta que levei na frente pois não a vesti,continuava sem camisa por conta do calor mas ela havia visto meu volume e sorriu dizendo:Oi gato,você é daqui mesmo,está sozinho?.