Lolah Gozando Com Os Seus Dedos No Bucetão Perfeito

12 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

12 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

Lolah Gozando Com Os Seus Dedos No Bucetão Perfeito

Lolah Gozando Com Os Seus Dedos No Bucetão Perfeito

Antônio, sugeriu para que fossemos para um motel, no começo me fiz de difícil e depois aceitei, chegando lá, ele abriu a porta do quarto para mim, e depois fechou eu senti um frio na barriga, estava em um motel com um homem desconhecido, porém extremamente sedutor, gostoso, seu sotaque me deixava mais e mais molhadinha, quando ele me chamava de gostosa e me abraçava por trás, eu sentia seu pênis duro na minha bunda, ele me virou e me beijou furiosamente, enfiava sua língua na minha boca, chupava minha língua e eu retribuía a todo aquele momento, ele tirou minha blusa, apertou meus seios, por cima do sutiã, depois colocou um seio para fora e chupou forte, mordeu, apertou eu gritei de tesão, era maravilhoso, sua língua sugava o biquinho com gosto, ele tirou meu sutiã, minha calça e quando notei ele estava só de cueca, ele me deitou na cama, abriu minhas pernas eu estava com um fio dental vermelho bem provocante, igual ao sutiã e como sou branquinha, destaca- se e muito, ele abriu minhas pernas e começou a passar a mão na minha buceta carnuda, minha buceta é rosada lisinha, carnuda e tem grandes lábios suculentos, sua mão percorria toda minha buceta completamente molhada de tesão, ele enfiou então um dedo, dentro dela, depois dois e acariciava meu grelinho, era mágico, gostoso, meu corpo tremeu e eu gozei nos seus dedos, ai ele começou a chupar minha buceta, chupava meu grelo, enfiava a língua dentro da minha buceta e dizia o quanto e eu era gostosa e o quanto meu bucetão era gostoso, ele chupou tanto, tanto que perdi a conta de quantas vezes gozei, então ele tirou a cueca e vi aquele pênis enorme de uns 22 centímetros diante de mim, era grosso e rosado, tinha uma cabeça grossa, estava latejando de prazer, então peguei ele com a mão e comecei a acariciar e sentir aquela pica enorme e grossa ele iria machucar minha buceta, mais eu estava tão excitada, que esqueci tal pensamento rapidamente, com Antônio de pé me coloquei de joelhos e comecei a mamar naquele homem, tentava colocar tudo na boca, porém não conseguia, era muito grande e grosso, ele metia sem piedade na minha boca, me engasgava me sufocava e eu adorava, me sentia uma verdadeira puta, então ele me levantou me deitou na cama, abriu minhas pernas, posicionou a cabeça daquela vara enorme na entrada da minha buceta e começou a rebolar eu gemia de tesão, então ele de uma só vez enfiou o pau em mim, eu gritei de dor, depois com os movimentos de vai e vem a dor foi diminuindo e me rendi ao prazer de ter um homem, gostoso, com pau enorme metendo em mim, Antonio meteu na minha buceta com vontade, socava no fundo da minha buceta, molho as calcinhas só de lembrar, ele me virou de quatro enfiou o dedo no meu cuzinho e continuou a meter na minha buceta, enfiava aquele pau freneticamente, fiquei naquela posição sendo possuída, por minutos, sua expressão era de prazer, tesão, desejo, loucura, quanto mais ele metia, mais ele queria, Antônio me colocou de ladinho chupou minha buceta e meteu sussurrando em meu ouvido o quanto eu era uma putinha gostosa da buceta mais gostosa que ele já havia provado, quando ele se cansou de me foder de lado, ele deitou de barriga pra cima e eu cavalguei naquele pau como uma égua no cio por minutos, rebolava como louca, ele apertava meus seios, apertava meu bumbum, mamava em meus seios, que eles ficaram todos doloridos, os biquinhos até sangraram, ele sugou tanto que parecia que ia me devorar, então ele começou a gemer forte e gozou dentro da minha buceta quente e toda dolorida, eu já havia gozado tanto, que mal aguentava minhas pernas. Eu comecei o serviço limpei algumas mesas depois chegou karla a filha dele ela tinha uns 18 anos morena com uns peitinhos do tamanho de um limãozinho uma bundinha não muito grande magrinha ela disse que o pai dela tinha mandado ela me ajudar eu sorri e disse tudo bem ela perguntou por onde começava eu mandei ela pegar a mangueira e ir lavando o frízer ela acabou se molhando e escorregando np chão eu fui ajudar e minha mao encostou no peitinho dela eu ajudei ela a levantar segurando ela pelas costas e sua bundinha encostou no meu pal que endureceu na hora ela me olhou eu chamei ela na cozinha e abaixei minhas calças ela ficou assustada mas ai eu peguei a mão dela e coloquei no meu pal e fiquei me masturbando com a mao dela depois virei ela de costas ela deixando tudo levantei a sainha dela puxei a calcinha de lado e encostei meu pal na sua bocetinha ela tentou se sair mais ai eu abracei ela com um braço ela disse que ia gritar eu falei que ia mais iria ser de prazer com a outra mao fui guiando meu pal ate a entrada de sua bocetinha coloquei ela sobre a mesa da cozinha e fui botando meu pal devagarzinho quando passei a cabeça ela deu uma gemidinha ai eu fui forçando e ela gemendo mais alto quando coloquei toda virei ela ela estava chorando ai eu nao aguentei acho que sou sadomasoquista comecei a meter rapido e forte ela gemendo e chorando eu via aquela cena e me dava vontade de empurrar mais eu tava metendo ate o ovo quando olhei pro meu pal entrando e saindo da bucetinha melada de sangue foi quando me dei conta da loucura que tinha feito eu tava descabaçando minha prima quer dizer ja tinha descabaçado aquela altura ela ja estava começando a gostar quando eu tava gozando atirando jatos de porra dentro dela que eu tirei meu pal melado de sangue ela pediu por mais ai eu olhei pra ela e disse que agora so da próxima ce que eu voltar me limpei e chamei ela pra terminarmos de lavar o bar mas de vez em quando ela vinha e dava uma chupadinha quando terminamos fechei o bar meu tio chegou.

Chupei de novo por na calcinha de fora a fora e o discurso mudou:”Então vem,foda-se, fico com fogo bêbada e quero sentir outro macho”!!Masturbei aquele bucetão lindo enquanto mamava aquele peitão firme sem parar. No final desse dia fomos na cidade comer gelado, estavamos num jardim e os meus tios ficaram dando uma voltinha vendo lojas pra descontrair e eu e as primas sentámos no jardim as irmãs ficaram de frente para mim, a Safira começou a fazer um olhar safado para mim a irmã estava distraída e ela abria as pernas e eu vi pela primeira vez, ela estava sem roupa por baixo do vestido e então fiquei sem jeito olhando uma bucetinha linda rosada, lábios perfeitos, fiquei com um tesão descontrolado, só queria penetrá-la ali mesmo.