MCR – Casada levando leitada para o marido

visualizações

47 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

visualizações

47 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

MCR – Casada levando leitada para o marido

MCR – Casada levando leitada para o marido

com – especialmente Rio"Olá,conbinei com a menina que eu catava para darmos uma volta no bairro,mas como,ambos têm 17 anos e como está idade é difícil o clima começou a esquentar estávamos na rua era 22:00 o bairro estava deserto,já tinha uma intenção de comelá ali mesmo,então fomos para um campo com bastante árvores, comecei a fazer oral nela passavá meu pau de 17cm envolta da sua vagina,até que ela pediu para penetrar de tanto desejo. Como está? – A voz era feminina. Toda levantada, mostrando os seios e agora mostrava a calcinha também.

A putinha do corno aqui tá querendo receber rola.

– É, a gente tava brincando e o cartão caiu, foi até legal, porque a brincadeira tava chata, não acha? Ele debochou abrindo uma gargalhada. Ela fez sinal com o dedo de que aprovava o Miguel, sinal que o corretor tinha de fazer força para ele comprar.

O meu Pai de vez em quando viaja para trabalhar em outras cidades, e ai fica fora por algum tempo, e minha mae pelo o que eu percebia, ela era bem safada, não conseguia ficar muito tempo sem transar, entao pensei, que eu teria uma chance de ver se ela realmente era muito safada. Ele citou que eu não era casada na igreja com o Resende e que não seria pecado se eu conseguisse a atenção do meu ex, o John.

Então abaixou a calça e a cueca e admirou o belo pau dele.

Os policias já satisfeitos guardam suas “pistolas” e vão pra viatura, mas não sem antes me chamar de cachorra safada, vejo o carro sair, me levando com o rosto todo gozado e olho pro meu peguete sentado no carro.

E quando eu chegar, você me pergunta em qual restaurante eu vou, eu digo, e você fala: “olha que coincidência, acabei de indicar esse restaurante para este senhor, ele pode ir com você”?– Você é terrível, Meg… não sei como seu marido te aguenta!Ela sorriu, subiu correndo e tomou seu banho, colocou um vestido bem curto, branquinho, bem decotado para contrastar com sua pele queimada de sol, perfumou-se e desceu. Sentava ao lado dele, só conversava com ele, fazia trabalhos com ele, seja na casa de um ou de outro.

Ele gemia cada vez que se membro batia em minha garganta e como eu estava adorando aquilo.