Minha esposa gozou no pau do meu amigo

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

Minha esposa gozou no pau do meu amigo

Minha esposa gozou no pau do meu amigo

""Sou casado a mais de 20 anos, e eu e minha esposa sempre tivemos um tesao gostoso e sempre nos satisfizemos muitoHoje tenho 48 anos e ainda transamos bem gostoso e com muito tesao.

"Ela – vai , vaiiii , vaiii – e por ultimo – vai empurra esse pau na minha bundaOlá, meu nome é Rodrigo, tenho 33 anos e sou agrônomo, sou casado, mas minha esposa trabalha em outra cidade, e só vem para casa nos fins de semana, por isso toda semana uma diarista chamada Regina vai em minha casa fazer faxina, ela é muito caprichosa, e apesar de ter 41 anos é bastante jovial e brincalhona, e mesmo tendo um filho de 9 anos ainda tem um belo corpo, com uma bunda durinha e peitos pequenos, mas o que mais chama atenção nela é seu jeito safado de falar e agir, sempre usando um shortinho curto e uma blusinha que tapa apenas os seios, no começo ia com a sua mãe, que também é diarista, mas como a mãe arrumou um emprego fixo, ela passou a ir sozinha, bem, depois de um tempo ficamos amigos e ele contou que seu marido ficou cego por causa de toxoplasmose e que por possuir um problema de obstrução de uma artéria estava sofrendo de dores de cabeça e foi proibido de fazer esforço físico, sem poder nem mesmo fazer sexo.

Rodrigo anunciou que iria gozar e me puxou pra ele…colocou seu pau na minha boca e gozou mais uma vez. M – Será que o Ricardo sabe guardar segredo?Assim que entro, olho para ela e vejo suas coxas a mostra, meu pau então fica duro de vez, ela percebe meus olhares e minha vontade e fala:"-Não?-Não, mas vou mandar baterem nele…-Você acha que eu deveria fazer oque Didi?! Ficar quieto? Ficar parado?"C – Eai vamos?Ela entao tirou as maos que tava apoiado no colchão da cama ficando só com o rosto na cama , e pegou as bandas da bunda e abriu o maximo que podia– E aí, primo, pelo que eu senti você curtiu bastante a revista que a gente tava vendo! – eu disse, com a voz mais sacana e feminina que eu pude emular.