Morena cavala peituda rabuda batendo siririca e gozando muito na webcam

visualizações

9 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , ,

Morena cavala peituda rabuda batendo siririca e gozando muito na webcam

Morena cavala peituda rabuda batendo siririca e gozando muito na webcam

– Você gosta de homens grandes que nem eu? Ou você que é muito baixinha?– Não, você que é muito grande mesmo, e forte.

"Este fato aconteceu a alguns anos,eu na época tinha 18 anos e ela tinha 16,era feinha mas tinha um bundão grande e empinado,os seios duros as coxas grossas,de corpo a isabel era um espetáculo(vou chamá-la assim) ela sempre ia la em casa me procurando mas eu olhava pra ela e o pau não subia,até que um dia ela chegou la em casa dizendo que ia embora pra são paulo morar com a mãe e que nunca mais íamos nos ver,mas que ela era doida por mim essa coisas,eu comecei a olhar pras pernas dela,a bicha vestia um shortinho curtinho ligado,e uma tomara que caia,comecei a me animar com aquele corpão,mas logo minha mãe chegou,nós disfarçamos e ela foi embora mas fiquei com tesão nela,depois do almoço minha mãe voltou pro trabalho e eu fiquei sozinho em casa novamente,meia hora depois ela chegou mandei ela entrar passei o cadeado no portão e começamos a conversar na sala,fui me aproximando mais pra cima dela,e disse a ela que ela ia levar uma lembrança minha,comecei a beijá-la passar a mão nas coxas o pau começou a subir logo peguei a mão dela e coloquei nele,ela apertou e começou a me punhetar bem gostoso puxei a blusa dela colocando aquele peitinho duro pra fora comecei a chupar os bicos morder e ela gemendo bem gostoso apertando meu cacete,deitei ela no sofá e comecei a tirar o short dela que meia envergonhada mas liberou,deixei ela pelada e pude ver que era tudo grande e durinho,afastei as pernas dela me ajoelhei e comecei a lamber a bucetona lisinha dela ela apertava a almofada e gemia gostoso,fiquei em pé e coloquei meu cacete que estava durissimo cara a cara com ela,ela alisava e meio sem jeito beijou,segurei na cabecinha dela e fiz com que abocanhasse a vara ela fechou os olhos e mamou deliciosamente eu empurrava com mais força devez em quando encostava na garganta ela queria parar mas eu não deixei,apertava os peitos e socava toda a rola naquela boquinha quente,depois tirei e me posicionei pra enfiar nela que ficou tentando argumentar que tava com medo,que era virgem mas eu estava tarado e não tinha nada ali que me empedisse de meter a rola nela,comecei a beijala pedi pra relaxar que ia gostar,que ela dizia que me amava então tinha que ser o primeiro,e facilmente a bichinha liberou,comecei a empurrar o cacete na xotinha arrochadinha dela,quase não entrava mas com jeitinho consegui aos pouco fui colocando,e ela dava gritinhos mas eu empurrava até tirar aquele cabaço foi maravilhoso ver aquela morena gemendo e querendo chorar,soquei o cacete todinho nela e quando estava quase gozando tirei e gozei em cima daquela bucetona não aguentei dar outra mas fiquei com vontade,se eu soubesse tinha comido ela a mais tempo,no dia seguinte ela viajou e nunca mais eu a ví,soube que casou e que tem vontade de vir visitar a vó,tomara que venha e que esteja gostosa,eu casei mas continuo safadinho. a gente sabe que vc vai voltar putinha rabuda, e me comeram quase que diariamente por uns 40 dias…. O lubrificante que ele passara fazia com que brilhasse, ressaltando suas dimensões cavalares, embora a palavra “cavalar” dê a ideia de algo comprido; na posição em que eu estava, prestes a ser empalado, o que mais me impressionava e assustava era a grossura; meus pensamentos foram interrompidos pela voz dele.

Lógico que muitas vezes, eu sempre transava com o Vander (meu macho de plantão) em frente a webcam e deixava meu maridão assistindo pelo skype, enquanto se masturbava. Eu já estava quase gozando, mas não tirava as mãos do corpo dele, com medo dele empurrar mais e deslocar de vez minha mandíbula. Domingo de manhã,… lá to eu denovo, peladaço de botas e chapeu, botei a ração, lubrifiquei bem a bucetinha, bati uma siririca, pra deixar ela bem estimulada e de cauda erguida, esqueci de dizer meu pau e a buceta dela ficavam na mesma altura, lambuzei o cacete de gel que nessa hora estava duraço, pincelei a racha varias vezes, ajeitei na entrada da bucetinha, fui empurrando e o cabeçudo foi entrando abrindo caminho bem devagar, entrou a metade facil, fiz um vai e vem gostoso, pra deixar ela com bastante tesão, tirava até na entrada e enfiava denovo, sentia ela fazer contraçao com os musculos em volta do pau, segurei a bunda dela com as duas mãos pra ela não sair pros lados, e fui enfiando o pau devagar, ela sentiu a pressão do meu cacete querendo entrar no cabaço , ela arcou as costas pra cima fazendo o mesmo movimento que faz quando vai urinar, e eu acompanhei o movimento fazendo pressão grudado nela, ficou parada e eu tambem, com o pau na porta do cabaço querendo entrar, ela contraia os musculos vaginais e quando soltava o pau entrava um pouquinho, foi fazendo isso, e empurrando a bunda pra tras, bem devagar de encontro ao meu cacete, que foi entrando centrimetro por centrimetro até entarr todo , meu pau latejava de tesão, sentindo os musculos se contrairem em volta dele, da cabeça ao talo aquela pressão gostosa, cara que delicia que é , puxei o pau até o anel e deixei ela contrair aquele musculo bem na cabeça do pau, foi demaissssss,Como ela estava bem calma , fui fazendo um vai e vem lentamente com o pau todo atolado naquele cabaço gostoso, naquela bucetinha quente e macia, apertada e suave ao mesmo tempo, parei mais um pouco pra sentir as contrações,… é uma delicia, ficava olhando meu pau todo enterrado nela….

”, falou, batendo a mão com a amiga loira.

:3 Eu sou ruiva dos olhos verdes super peituda muito gostosa e gosto muito de fuder.