Mulata Adolecente Na Siririca

Mulata Adolecente Na Siririca

Mulata Adolecente Na Siririca

Ela levantou-se e perguntou: – Você quer sobremesa? Respondi: Quero, sim.

O proprietário pediu pra mim ficar com o animal, porque os donos (antigos moradores )havia abandonado.

"(escrito por Kaplan)-Agora que você mediu por fora, quero que meça por dentro de mim. Começou a se movimentar para dentro e para fora dela, arrancando gemidos de tesão da morena.

E, fiquei com um tesão inusitado. Eu estava morrendo de tesão, pois nunca havia comido uma cliente, ainda mais durante a festa.

Sou hetero e nunca tive nenhum relacionamento com homens, porem de uns tempos pra ca, minha vida sexual no casamento esta muito ruim e eu tive alguns desejos diferentes.

Eu transo há muito tempo mas nunca tinha batido uma siririca, pois não via graça em tá se acariciando com os dedos, sempre preferi ser comida de verdade, eu tinha o pensamento que nada poderia substituir um pênis.

Oi eu sou o Rodrigo Morais, a pouco tempo eu escrevi a história de sexo que rolou entre eu, meu irmão e minha avó, devido a muitas ligações e e-mail que recebi de pessoas, querendo saber mais da taras de minha avó, decidi mandar está outra historia, que conta o fim de semana que passamos juntos na casa dela. Sentou de novo, ele abraçou a cintura dela com uma das mãos, a outra ficou apoiada sobre a coxa dela e ele mamou nos peitinhos.

Essa historia aconteceu quando tinha 23 anos com uma garota que conheci na internet chamada Camila(18 anos), ela mulata, 160cm, lábios grossos, peitos pequenos, bunda enorme.

Aquela delicia aceitou meu convite , meu pau pulsava dentro da cueca. Senti no meu dedo algo úmido e quente, me parecia uma buceta carnudinha daquelas que a gente quer meter até ficar inchada. Mas agora que sabiam, iam repetir bastante. Ele conseguiu segurar bastante, para dar muito prazer para a neta querida.

Há mais ou menos uma semana, convidei minha amiga Letícia que estuda comigo, para dormir na minha casa, assistirmos um filme, comermos brigadeiro.

COLOQUEI UMA MÚSICA AO FUNDO DE NOSSA CONVERSA E PEDÍ PARA QUE ELE DANÇASSE COMIGO.