Novinha gostosa batendo siririca

15 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

15 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

Novinha gostosa batendo siririca

Novinha gostosa batendo siririca

Foi então que o tamanho da encrenca veio à luz:-Tá certo papai, não seja fingido…sempre soube que você é um pegador de novinhas e agora é a minha vez. – Eu não sei se conseguirei ser gentil. Misturou aquele mix de: Putz não vou fazer nada com ela bêbada, além de estar todo mundo em casa; mas por outro lado: Que vontade de comer essa gostosa. De repente lá ele se solta mais…– Já tentei, ele não quer.

O padre bebia tudo na chupada que dava.

Até que um certo dia, ela não se controlou, caiu de boca, chupando e lambendo, estava muito bom, mas veio na cabeça o pensamento que ela estava como uma puta profissional, pra quem nunca tinha feito, estava muito estranho, mas mesmo assim, eu resolvi curtir o momento, ela sempre quis passar o lado santinha dela, mas eu sempre soube q ela era uma bela safada, depois desse dia, não queria parar de chupar, mas nunca deixou eu gozar nela, tinha um certo receioAté que então depois de tantas mãos bobas, de tanto chupar meu pau, e eu passar a mão na buceta dela, ela não se controlou e falou que queria me dar, veio na minha casa, e não perdeu tempo, logo se despiu, ficou peladinha, e pediu pra mim chupar ela, ela gemeu como uma cachorra no cio, nem se importou se estava sem camisinha, mas quando enfiei o pau, ela não aguentou, pediu pra parar, decidimos então tentar outra vez, aí conseguimos, depois daí, ela só queria darTodos os finais de semana queria ir pra minha casa, entrava no quarto, já fechava as portas pós minha mãe estava em casa, e já caia chupando.

Na cama ele só faz sexo na posição de papai e mamãe e quando eu começava a me esquentar, ele já tinha gozado e sempre me deixava na mão, quando eu pedia pra chupar o seu pau, ele ficava bravo e não deixava, mesmo quando eu oferecia o meu cuzinho pra ele comer, ele brigava comigo e falava, que isso era coisa de puta, que mulher direita não fazia isso, eu morria de vontade de dar uma boa gozada e era obrigada a me masturbar sozinha o tempo foi passando e a cada dia que passava, eu ficava mais carente e angustiada, as siriricas que eu batia, já não estavam mais fazendo efeito. No final eu disse para ela, “não casa não”. Pus a mão sobre seu colo e senti uma rola deliciosa, acariciei até a chegada ao hotel, descemos e pegamos a chave e subimos, pedimos umas bebidas e ficamos batendo um papo até relaxarmos, me aproximei e peguei em seu pau e fiquei alisando até que ficou muito duro, tirei sua bermuda e cueca e pude ver um mastro lindo, reto, apontado para cima e com uns 18cm.