Novinha Gostosa Na Siririca

Novinha Gostosa Na Siririca

Novinha Gostosa Na Siririca

Ela não pareceu ligar, mas era melhor eu acalmar a minha loucura. Eu logo propus um 69 e ela aceitou.

Pegou os papéis, perguntou a ela onde era o cartório mais próximo, ela disse que o levaria lá.

Nada de novo no reino da Dinamarca. Aos poucos a dor foi transformando-se em um agradável calorzinho, na medida em que fui relaxando ficou gostoso e eu comecei a sentir sensações novas, era a mesma sensação dez vezes maior que minhas solitárias siriricas, assim sem controle dei um longo gemido e papai voltou a carga. Ele não fez cerimonia, pegou o pau e apontou pro cu da minha mãe.

Ela me jogou num sofá próximo, arrancou meu cinto, montou em mim, arrancou a camisa e enfiou meu rosto nos peitos dela.

– Eu tenho apenas uns dois amigos, mas não converso muito com eles. Inventei uma vontade de ir ao banheiro para deixa-los a sós e para que a conversa se tornar-se mais íntima, me demorei mais que o normal para dar-lhes o tempo necessário, quando voltei sorriam animadamente.

depois de chupar muito, repetidas vezes, comecei a fazer um Boquete nele, mas sem tirar a minha boca da cabeça daquela Rola gostosa, Ele estava doido de tesão e me chamava de puta, puta gostosa. Meus dedos tocando os lábios da minha vagina e espalhando meus líquidos por sobre o meu grelo, fazendo a ponta do indicador deslizar em lentos movimentos circulares. Coloco uma mão por dentro de sua calça, por cima da sua calcinha, calcinha essa que quase me faz ter um orgasmo neste instante, era de algodão, rosa bem claro, bem cavada, sem desenhos, típico de menina novinha.

Quando começou uma punheta pedi para parar, eu não queria gozar muito cedo…Deitei-a na cama de costas, abri suas pernas e ela mesma dobrou-as.

Ela tornou a rir, faceira: “Oh, meu Deus, você não desiste mesmo.

Quando senti seu pau inchar mais dentro de mim, não agiientei e gozei na minha mão, enquanto Rodrigo esporrava no meu cu.