Novinha na siririca de frente ao espelho delicia de bucetinha

Novinha na siririca de frente ao espelho delicia de bucetinha

Novinha na siririca de frente ao espelho delicia de bucetinha

Quando a gente chegou que ele estacionou o carro na garagem eu nem esperei sai do carro, tirei meu short botei o banco dele pra trás e sentei no pau dele ali mesmo, eu sentava, pulava, rebolava no pau dele bem gostoso gemendo no ouvido dele, então ele começou a brincar com o meu cuzinho, passando o dedo em volta e enfiando o dedo bem devagarinho, aquilo estava me deixando com muito tesão até que ele começou a chupar meu peito e eu fui a loucura, comecei a gemer mais alto ahhhhhhhhhhhh, ahhhhhhhhhhhhh e ele começou a falar, vai gostosa goza no meu pau vai delicia, então não aguentei e gozei bem gostoso no pau dele, o carro tava todo embaçado e nós dois todos suados, então a gente entrou e fomos tomar um banho….

Massageei as coxas e como ela fez comigo encostei a mão na buceta dela que estava quente e úmida, Silvio se ajeitava para ter uma visão melhor daquela bucetinha, sentia que ela comprimia as nádegas de prazer com cada toque eu dava na buceta dela, ela até abriu um pouco mais as pernas para que minha mão entrasse melhor. Até os 18 anos eu ainda era virgem e não tinha namorados, tinha paqueras rápidas com os meninos do condominio que sempre acabavam resultando em cintadas para mim, meu corpo também ainda não era ainda muito desenvolvido, mas dos dezoito aos dezenove anos minhas formas deram um salto de repente, passei de menina magrela para novinha gostosa, foi quando meus maiores problemas começaram com os rapazes loucos para me comer e o papai fazendo guarda feroz!Naquela época notei uma mudança radical em papai, qualquer reclamação ou suspeita da mamãe ele me castigava de um jeito diferente agora. Levei ele pro seu quarto, e os outros vieram atrás pra ver e sentir eu mamando a pica do idoso e segurando a pica do meu amigo, deitei na cama e levantei o rabo para ele e o idoso sentou a minha frente para eu mamar bem gostoso.

Domingo de manhã,… lá to eu denovo, peladaço de botas e chapeu, botei a ração, lubrifiquei bem a bucetinha, bati uma siririca, pra deixar ela bem estimulada e de cauda erguida, esqueci de dizer meu pau e a buceta dela ficavam na mesma altura, lambuzei o cacete de gel que nessa hora estava duraço, pincelei a racha varias vezes, ajeitei na entrada da bucetinha, fui empurrando e o cabeçudo foi entrando abrindo caminho bem devagar, entrou a metade facil, fiz um vai e vem gostoso, pra deixar ela com bastante tesão, tirava até na entrada e enfiava denovo, sentia ela fazer contraçao com os musculos em volta do pau, segurei a bunda dela com as duas mãos pra ela não sair pros lados, e fui enfiando o pau devagar, ela sentiu a pressão do meu cacete querendo entrar no cabaço , ela arcou as costas pra cima fazendo o mesmo movimento que faz quando vai urinar, e eu acompanhei o movimento fazendo pressão grudado nela, ficou parada e eu tambem, com o pau na porta do cabaço querendo entrar, ela contraia os musculos vaginais e quando soltava o pau entrava um pouquinho, foi fazendo isso, e empurrando a bunda pra tras, bem devagar de encontro ao meu cacete, que foi entrando centrimetro por centrimetro até entarr todo , meu pau latejava de tesão, sentindo os musculos se contrairem em volta dele, da cabeça ao talo aquela pressão gostosa, cara que delicia que é , puxei o pau até o anel e deixei ela contrair aquele musculo bem na cabeça do pau, foi demaissssss,Como ela estava bem calma , fui fazendo um vai e vem lentamente com o pau todo atolado naquele cabaço gostoso, naquela bucetinha quente e macia, apertada e suave ao mesmo tempo, parei mais um pouco pra sentir as contrações,… é uma delicia, ficava olhando meu pau todo enterrado nela…. Minha calcinha ficou úmida, olhei no espelho senti estremecer.