Siririca a noite na casa de praia

visualizações

49 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

49 seg

Categoria:

Tag:

Siririca a noite na casa de praia

Siririca a noite na casa de praia

"Surgiram boatos que perto da praia onde temos casa, em um ponto mais distante do movimento, existia um lugar que a putaria rolava solta. Ele chupava tanto mas tanto meu grelo que ele ficou inchadinho e minha xotinha toda desbeiçada, eu não conseguia parar de olhar pra ele lá embaixo se deliciando com a minha buceta carnuda e molhada, ele começou a meter dois dedos na minha xaninha enquanto me chupava até sair caldo, eu comecei a rebolar nos dedos dele, e assim seguimos por mais dez minutos, ele levantou quando ouviu uma batida na porta do banheiro, era minha mamãe perguntando se eu estava ali, ele safado, tirou o pau pra fora uma rola grossa preta, e com o cabeção meladinho, e mandou eu ficar de quatro eu não podia pq lá fora estava minha mãe, ele me colocou apoiada na pia, e com o bundão empinado pra ele, e começou a meter no meu rabinho virgem, ele safado um cachorro se aproveitou que eu não podia gritar de jeito nenhum e começou a me enrabar sem dó nem piedade, eu mordia meus braços pra não gritar, ele socava e eu sentia minhas preguinhas do cu apertado se abrirem, a dor foi amenizando e a ideia de saber que eu tava sendo fodida enrabada por um macho gostoso, safado, e experiente lá dentro do banheiro enquanto meus pais estavam lá fora me procurando me deixou mais excitada, todos preocupados comigo e eu dando meu rabo gostoso, foi quando eu ouvi meu pai gritar meu nome desesperado, ligava pro meu celular que tinha ficado no meu quarto, e nisso eu senti a porra quente e gostosa do negão caralhudo escorrer cuzinho à baixo… que transa gostosa, pena que foi rápido, mas vamos marcar a próxima""Depois que minha mãe saiu ficamos vendo filmes e ele sempre me olhava.

– Me faça gozar com seus pés…Ela tentou, mas aquela posição que ele queria era muito estranha.

Era meu passa-tempo todas as noites enquanto meu casamento afundava. Boraaa!Ela pegou os dedos e colocou em minha boca, chupei os dedos e ela enfiou um dedo e o outro ela encostou em meu cu. Na cama ele só faz sexo na posição de papai e mamãe e quando eu começava a me esquentar, ele já tinha gozado e sempre me deixava na mão, quando eu pedia pra chupar o seu pau, ele ficava bravo e não deixava, mesmo quando eu oferecia o meu cuzinho pra ele comer, ele brigava comigo e falava, que isso era coisa de puta, que mulher direita não fazia isso, eu morria de vontade de dar uma boa gozada e era obrigada a me masturbar sozinha o tempo foi passando e a cada dia que passava, eu ficava mais carente e angustiada, as siriricas que eu batia, já não estavam mais fazendo efeito.

"Eu sou uma garota superdivertida e gosto de tudo que faz bem pra vida e pra alma, eu adoro frequentar praia, só para exibir o meu corpinho bronzeado e gostoso, eu sou muito paquera e admirada, pelos homens de bom gosto, eu tenho apenas dezoito anos e sou a caçulinha da casa, porque as minhas duas irmãs mais velhas já são casadas e como todas as caçulas são as mais mimadas, comigo não foi diferente e talvez por ser tão mimada por todos, acabei sendo a mais arteira a mais desinibida e a mais sem vergonha de todas.