Siririca Nervosa Da Putinha

Siririca Nervosa Da Putinha

Siririca Nervosa Da Putinha

Ele pediu para eu tirar a roupa, agora estavamos os dois nus, ele começou acariciar meu pau e minha bunda, me pos de lado e passava a mão por traz que ia do meu pau até meu cú, até que ele enfiou o dedo e começou a brincar com meu rabo me dando muito tesão, seu mastro já crescera em minha mão, me pediu para ajoelhar-me no chão apoiado na cama, veio por traz e enterrou sua lingua no meu cú me levando ao delirio, nunca havia sido chupado assim, brincou por uns 5 minutos e apontou a cabeça de seu pau na entrada de meu cuzinho lambuzado com seu cuspe e forçou a entrada, passou a cabeça com uma leve dor mas muito tesão, e foi enfiando todo o resto que eu ajudava entrar rebolando, entrou tudo, sentia seu pau todo dentro de mim e seus pentelhos roçando minha bunda, começou a bombar bem gostoso, hora devagar, hora com vigor, me chamava de sua putinha e me fez gemer como uma cadela no cio, meu pau pingava de tesão, passou o braço pelo meu corpo para dar mais apoio enquanto socava, e eu lhe puxava pelas pernas contra mim.

Essa foi minha primeira siririca, deste dia para cá sempre que eu estou com vontade de foder eu me toco novamente mas admito que a primeira foi a melhor de todas e que eu com minhas próprias mãos consigo me dar mais prazer do que alguns homens. A tão esperada hora estava chegando, ele foi descendo ainda mais,suas mãos iam acompanhando o ritmo de descida,quando ele tava a pouquíssimos centímetros da minha buceta,parou,isso mesmo,tirou sua boca dali,ao invés disso,começou a beijar minha boca e me mandou virar de bruços, aquilo me deixou curiosa e mais excitada ainda. Uma das virtudes dele como bom vendedor era nunca dar o primeiro passo, sempre esperar que quem estivesse do outro lado atacasse primeiro.

Ela ficou admirada em ver aquela vara de perto e disse nossa como o senhor é em… ela ficou muito nervosa e se levantou e saiu do quarto e ficou muito emocionada com a cena.