Vazou No Web Loira Siliconada Gozando Para Namoradinho Do Rio De Janeiro

21 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

21 seg

Categoria:

Tag: ,

Vazou No Web Loira Siliconada Gozando Para Namoradinho Do Rio De Janeiro

Vazou No Web Loira Siliconada Gozando Para Namoradinho Do Rio De Janeiro

Bom voltamos para o Rio e continuamos a nos falarmos com o pessoal de lá minha esposa em especial fez uma grande amizade com a Fabiana, amizade está que dura até hoje, Bem a fabiana depois que voltamos falou que era doida para conhecer o Rio De Janeiro, que nunca tinha vindo e gostaría de vir, de imediato minha esposa a convidou ela e o Se namorado, pois moramos em apartamento grande perto da praia e ela poderia vir quando quisesse. Agora toma! Gemeu, gozando primeiro na boca e depois se afastando um pouco para ejacular no rosto do cara.

"Numa dessas visitas Marianna leva o novo namoradinho, o Daniel.

9 horas da noite avisto uma gata com algumas amigas bebendo num lugar top da cidade, me ve e manda um zap pra chegar lá, continuei na banda, passei de novo me chamou, parei…entraram ela ( roberta ) nome ficticio e mais 2, andanos demos risadas, cantamos e tocamos o terror assim dizendo, 11h30 da noite as duas quiseram ficar onde estavam e as deixei la, a roberta estava com uma mini saia branca, calcinha desenhada na bunda, bem atoladinha, separado bem seu rabo gostoso,coxa grossa e torneada, cabelo preto e longo, ela topa qualquer coisa, e por isso tem minha atenção, siliconada, mulher cavala, tattoada, uma makina de tranzar, emfim, falei pra ela chegarmos na minha casa ou parar em beber, topou na hora, paramos beber conversa vai conversa vem, aquele decote tava me matando, vontade de tirar o pau pra fora e encher aqueles peitos de leite, começamos a falar muita putaria, bar fechando, fomos dar mais uma volta, convidei para ir pra minha casa, topou pq sabia q a putaria ia começar, porém quis passar na sua casa pegar umas ropas pra passar a noite.

– Tu atirou em mim!!Apresentações,explicações e justificativas dadas,já estava sentada na cozinha com o kit de primeiros socorros e a Clara me limpando, era uma mulher digna de se olhar mais de uma vez,um belo espécime de fêmea,bem clarinha como seu nome, sem nenhum sinal ou sardas, loira, estava com os cabelos em um coque meio solto, com aqueles fios pendurados que te fazem querer colocar atrás da orelha, estava vestida com uma camisola de alças finas, comprida de um tecido bem delicado, fiquei imaginando que nem com cem anos de prática teria o potencial para acordar tão linda, ela tinha uma voz gostosa de se escutar.