Vídeo vaza na net professora garganta profunda batendo uma siririca pro irmão do namorado do interior de são paulo

visualizações

40 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

40 seg

Categoria:

Tag: ,

Vídeo vaza na net professora garganta profunda batendo uma siririca pro irmão do namorado do interior de são paulo

Vídeo vaza na net professora garganta profunda batendo uma siririca pro irmão do namorado do interior de são paulo

Não resistia à sua bunda, olhando sem muita visão, de lado e então puxei-a sem tirar o pau, colocando a de quatro e então ela ficou louca de tesão e disse: “Vem meu garanhão, monta sua eguinha, fode meu cuzinho, fode, fode” e soltava gritinhos de “aiiiii, que pica dura, que gostoso um pauzão no rabo, que delícia dar o cuzinho”, eu admirava a cena dela de quatro com meu pau entrando e saindo de sua cuzinho, a marquinha de biquíni parecia uma pequena setinha indicando o caminho da felicidade, eu apertava sua bunda dura e metia em seu rabinho, segurei ela pela cinturinha fina e encaixei-a em minha virilha, com o pau estocado até o fim em seu cuzinho, metia e sentia meu saco batendo em sua buceta, paralisei por uns segundos e iniciei movimentos de vai e vem como seu corpo, fazendo com que seu cuzinho deslizasse por toda a extensão do meu cacete e ela então começou a alisar a xoxotinha, tocando uma siririca gostosa, enfiava o dedo em sua buceta e apertava o clitóris, eu a levava pra frente e pra trás, pequenina e encaixada em meu pauzão pelo rabinho.

Eu estava numa posição de frango assado, com as pernas todas para cima, seu pinto socava profundamente a minha buceta e meu cú ficava a mostra, foi nele que a Marlene se concentrou e começou a beija-lo, enfiar a língua, um dedo, dois dedos, três dedos, senti meu cu sendo alargado e a sensação somada ao pinto que socava minha buceta levava-me ao paraíso. Eu gozei batendo punheta, dei um banho de porra na vadia, ouvindo ela contar os detalhes de como foi fudida por outro macho. 65,branca, com seios fartos…Eu estou no último ano do ensino médio,e tenho uma professora linda de Química,negra com traços indígenas, cabelos lisos até os ombros, olhos castanhos, boca carnuda, gordinha porém maravilhosa.

vínhamos fantasiando ela dando pra outro na minha frente à mais ou menos um ano e meio, até que um dia conhecemos um cara pela Internet chamado Paulo, propomos a ele, que topou de cara, conversamos por alguns dias ele enviou várias fotos suas e minha esposa já conversava livremente com ele por mensagens, a gente transava olhando as fotos do pau dele, minha esposa estava decidida a me fazer de corno com ele, um belo dia tiramos folga juntos e convidamos o Paulo pra ir até a nossa casa, marcamos às sete, e passamos a tarde toda preparando tudo, arrumando o quarto, a cama que seria usada por eles, ela depilou a buceta e tomou um banho muito demorado, estávamos muito nervosos, era a nossa primeira vez com outro, minha esposa estava usando apenas um vestido de alcinha e uma mini calcinha, estava uma delícia, ele mandou uma mensagem dizendo que já estava perto, de repente a campainha tocou e eu abri a porta, ele entrou, me cumprimentou e foi em direção a minha esposa enquanto eu fechei a porta, quando virei vi os dois de mãos dadas já entrando no quarto, fiquei louco de tesão , quando entrei no quarto eles já estavam se agarrando, sentei numa poltrona e fiquei assistindo e batendo uma punheta, ele passava a mão na bunda dela e foi subindo o vestido até ela ficar só de calcinha, ela me olhava e com um sorriso safado ela perguntava se eu estava gostando, eu dizia que estava adorando, e ela ficava me chamando de corno, que eu havia nascido pra ser corno manso, ela se ajoelhou, abriu a calça dele e começou mamar no pau dele, chupou por um tempo depois ela levantou veio na minha direção, me deu Beijo e foi pra cama com ele, ele a deitou tirou a calcinha começou chupar a buceta dela que gemia igual uma putinha, ele chupou ela toda, ela gemia e me chamava de corno, perguntava se eu estava gostando de ver ela dando a buceta pra outro, e eu respondí que estava adorando,"(P. "Sou um homem acima da media da maioria dos brasileiros, visitando minha vó em uma cidade do interior num dia de muito tédio, resolvi usar como distração meu celular através de aplicativo chamado imo, no qual notei que tinha uma pessoa diferente da minha usualidade, resolvi indagar para ver se conhecia, então para minha supresa era uma ex aluna de um tempos atras quando ainda era professor de ensino medio, bem que na epoca ja era super gamado nela pois alem de ser novinha tinha um corpo pelo qual sempre fui apaixonado, conversamos bastante pelo aplicativo, foi onde surgiu um boa oportunidade para comer aquela gostosa, “se um homem me deixa doida de tesão eu deixo ele fazer o que quiser comigo” quando terminei de ler isso resolvi conversar bem picante, dizendo a ela tudo que eu faria se tivesse ela por uma noite primeiro disse a ela q eu era dotado para nao ter susto, disse que começaria beijando o pescoço dela e apalpando todo o corpo dela encostaria ela na parede puxaria o cabelo dela e a comeria tão forte que ela não se lembraria que era comprometida.

Nao tenho palavras para descrever a sensação de ver minha esposa toda aberta e sendo possuida por um homem mais velho… e uma sensação indescritível… o video terminava com ela mais uma vez chupando o safado e levando gozo na boca… na mesma hora soltei o celular e fui pra cima de minha esposa transamos como nunca haviamos transado.

Está tudo bem viu?– Ta…– Então para de chorar, isso sim é bobagem viu? Seu irmão te adora e não gosta de ver a irmã boba dele chorando.

Sorria para ele com cara de puta, subiu sobre sua cintura e sem precisar colocar a mão engoliu o caralho do namorado com a bucetinha.

Roberto já com a mão dentro da sua calcinha a masturbava enquanto ele pegava seu pau, duro como um pedaço de toco ele se levantou e puxou sua cabeça enfiando-o sem dó por garganta abaixo fazendo ela chupar e lamber loucamente como se fosse a melhor coisa do mundo.